• Registe-se
Carrinho 0
MenuLojas KIKO
  • Lojas KIKO

AVISO DE INFORMAÇÃO SOBRE O PROCESSAMENTO DE DADOS PESSOAIS DOS UTILIZADORES DE ACORDO COM O REGULAMENTO UE 2016/679 (“RGPD”) - NEWSLETTERS

CONTROLADOR DE DADOS

CONTROLADOR DE DADOS

KIKOCOS PORTUGAL-UNIPESSOAL LDA Sociedade Unipessoal por Quotas

Address: Rua Augusta n. 250, freguesia de Sao Nicolau, 1100-056 Lisboa, NIPC 509571123 Matriculada na Conservatoria do Registo Comercial de Lisboa

RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO DE DADOS (DPO)

RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO DE DADOS (DPO)

FINALIDADE DE PROCESSAMENTO DE DADOS
BASE JURÍDICA PARA PROCESSAMENTO DE DADOS
PERÍODO DE RETENÇÃO DE DADOS
Enviar informação por e-mail (Newsletters) para as partes que a solicitarem, inserindo o seu endereço de e-mail no formulário de dados relevante.
Execução do contrato envolvendo o titular dos dados.
Os dados recolhidos (endereço de e-mail) serão retidos até que os destinatários da newsletter cancelem a subscrição do serviço. Após esta data, os dados serão destruídos ou tornados anónimos em compatibilidade com os procedimentos técnicos de eliminação e cópia de segurança.
Finalidades de marketing (envio de comunicações de negócios/promocionais) sobre produtos/serviços da empresa; Inquéritos de satisfação do consumidor, pesquisa de mercado e análises estatísticas.
Consentimento do Representante Legal do cliente (que é opcional e pode ser retirado a qualquer momento).
24 meses após o consentimento.
FORNECIMENTO DE DADOS

FORNECIMENTO DE DADOS

De acordo com o artigo 13º, parágrafo 2º, alínea e) do RGPD, note que fornecer um endereço de e-mail é necessário para o serviço solicitado, portanto, ao recusar fornecer esta informação, não será possível enviar newsletters.

CANCELAMENTO DA SUBSCRIÇÃO DO SERVIÇO

CANCELAMENTO DA SUBSCRIÇÃO DO SERVIÇO

Para deixar de receber a newsletter, clique em “cancelar subscrição” no final da sua newsletter e registe-se ou inicie sessão com a sua conta e clique no botão "cancelar subscrição".

DESTINATÁRIOS DOS DADOS

DESTINATÁRIOS DOS DADOS

Os dados podem ser comunicados a entidades externas que operam como controladores de dados, por exemplo, órgãos e autoridades de supervisão e entidades públicas ou privadas em geral autorizadas a solicitar dados. 
Os dados podem ser processados em nome do controlador de dados por partes externas designadas como processadores de dados que executam atividades específicas para o controlador. Normalmente estes recaem nas seguintes categorias: 

a.    Empresas que pertencem ao Grupo KIKO que oferecem serviços de apoio ao controlador de dados para assuntos organizacionais; 
b.    Empresas que oferecem serviços de envio de e-mails, gestão e manutenção de plataformas eletrónicas; 
c.    Empresas que oferecem serviços instrumentais para os fins de processamento referidos neste aviso (agências de meios, fornecedores de TI, operadoras, empresas de software e integradores de sistema, empresas de assistência ao cliente, consultores,... ); 
d.    Empresas que prestam apoio na realização de pesquisas de mercado.
 

ENTIDADES AUTORIZADOS A PROCESSAR DADOS

ENTIDADES AUTORIZADOS A PROCESSAR DADOS

Os dados podem ser processados por funcionários nos departamentos da empresa que são responsáveis por executar as atividades descritas acima e foram autorizados a processar os dados e receberam instruções operacionais adequadas.

TRANSFERÊNCIA DE DADOS PESSOAIS FORA DA UE

TRANSFERÊNCIA DE DADOS PESSOAIS FORA DA UE

Os dados não serão transferidos para fora da União Europeia.

DIREITOS DOS ASSUNTOS DOS DADOS - RECLAMAÇÃO AO ÓRGÃO SUPERVISOR

DIREITOS DOS ASSUNTOS DOS DADOS - RECLAMAÇÃO AO ÓRGÃO SUPERVISOR

Ao contactar KIKOCOS PORTUGAL-UNIPESSOAL LDA Sociedade Unipessoal por Quotas Rua Augusta n. 250, freguesia de Sao Nicolau, 1100-056 Lisboa, através de e-mail enviado para privacy.kikoes_pt@percassi.com, os titulares de dados podem pedir ao controlador o acesso aos dados pessoais e também ter o direito ao processamento restrito[1] dos dados nos casos definidos no artigo 18º do RGPD.

Além disso, no caso em que o processamento é baseado num consentimento ou contrato e executado com ferramentas automatizadas, os titulares de dados têm o direito de receber os dados pessoais num formato estruturado, comummente usado e de leitura ótica, e transmitir os dados para outro controlador de dados sem obstrução.

Os titulares de dados têm o direito de emitir uma reclamação à Autoridade Supervisora competente no estado-membro em que são residentes ou no qual trabalham, ou o estado-membro em que a alegada violação terá ocorrido.

 

[1] O que é o direito de restrição?

É o processamento temporário de dados que consiste em conservação de dados apenas, nos seguintes casos:

O titular dos dados contesta a exatidão dos seus dados pessoais, pelo tempo necessário para que o controlador verifique a precisão;

O processamento é ilegal porque o titular dos dados é contra o apagamento de dados e solicita a restrição do seu uso;

O controlador de dados já não precisa dos dados pessoais, mas o titular dos dados necessita dos seus dados para finalidades de processos judiciais;

O titular dos dados opõe-se ao processamento nos termos do art. 21.1 enquanto se aguarda a verificação se os fundamentos legítimos do responsável pelo tratamento prevalecem sobre os seus motivos legítimos.


AVISO RELATIVO AO PROCESSAMENTO DOS DADOS PESSOAIS DOS CLIENTES ONLINE POLÍTICA DE COOKIES NOS TERMOS DO REGULAMENTO (UE) 2016/679 ("RGPD")​​​​​​​

Top
Fechar